O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) divulgou nova tabela de preços de referência dos combustíveis. Após a alta anunciada de mais de R$ 0,20 no início do mês pelo governo federal, a decisão publicada no Diário Oficial da União do dia 10 de fevereiro, estabelece mudanças no PMPF (Preço Médio Ponderado ao consumidor Final).

Os novos valores de referência devem impactar entre R$ 0,10 e R$ 0,15 os preços da gasolina e do diesel nas bombas em Mato Grosso do Sul e começam a valer a partir de 16 de fevereiro de 2015, ou seja, na próxima segunda-feira.

Segundo a assessoria de imprensa do Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), para o Estado, o preço de referência da gasolina tipo “C” passará a ser de R$ 3.5848 contra R$ 3,1415 por litro, em vigor antes do novo ato do Confaz.

Para o óleo diesel, o preço de referência passa de R$ 2.4380 para 3.0963. Já o GLP passa de R$ 2.8718 para R$ 3.8627.

Os novos valores de referência colocam o Mato Grosso do Sul atrás apenas do Estado do Acre no ranking dos maiores preços estabelecidos pelo Confaz. Em São Paulo, o preço ponderado para a gasolina ficou estabelecido em R$ 3.0351 e para o diesel em R$ 2.6511.

O PMPF serve como parâmetro para a cobrança do ICMS retido pela Petrobras no ato da venda dos combustíveis aos postos de gasolina. Além da gasolina, a tabela do Confaz traz os preços de referência do diesel, gás liquefeito de petróleo (GLP), querosene da aviação, etanol, gás natural veicular (GNV), gás natural industrial e óleo combustível.

LITRO DA GASOLINA PERTO DE R$ 4

Em Dourados, o novo aumento pode deixar o valor do litro da gasolina ainda mais próximo de R$ 4. Segundo pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo), em alguns locais, a gasolina comum é vendida a R$ 3,58 e o preço médio no município é de R$ 3,49.

Já o mesmo combustível, só que na categoria aditivada, o valor comercializado já ultrapassa, em alguns postos, a marca de R$ 3,70.

Atualmente, para se encher o tanque de um carro de passeio simples, com 50 litros, o consumidor gasta em média, R$ 174. Somando o valor aproximado do reajuste, que é de R$ 0,10 nas bombas, o mesmo volume deve chegar a R$ 179,50, ou seja, R$ 5,50 a mais.

douradosnews