A inflação medida em Campo Grande ficou em 1,78% no mês passado, o maior índice registrado nos últimos doze anos. O Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC/CG), divulgado mensalmente pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nepes) da Universidade Anhanguera-Uniderp, apontou que a inflação do mês passado ficou inferior apenas ao ano de 2000, quando registrou 2,08%.

Entre os grupos que mais inflacionaram estão Educação (6,57%), Despesas Pessoais (4,99%), Habitação (2,81%) e Alimentação (0,92%). Com índices negativos ficaram Vestuário (-1,0%) e Saúde (-0,25%).

De acordo com o coordenador do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Anhanguera-Uniderp, Celso Correia de Souza, o índice já era esperado, já que janeiro é um mês tradicional de vários aumentos, como as mensalidades escolares, IPTU, IPVA, além de bandeira tarifária de energia elétrica, de R$3,00 a cada 100Kw consumido e antecipação tarifária dos serviços de água e esgoto da cidade, resultando em um reajuste de 12,91% para o consumidor campo-grandense.

Correio do Estado