A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul notificou 829 casos de dengue em uma semana. Conforme dados divulgados nesta quarta-feira (18), já foram notificados ao todo 7.177 casos da doença nos três primeiros meses de 2015.

Dos 79 municípios sul-mato-grossenses, 20 têm alta incidência da dengue. Iguatemi é o município que mais casos notificados este ano no estado, com 1.196 registros, tendo incidência de 7.751,6 casos para grupo de 100 mil habitantes. Selvíria tem a segunda maior incidência, com 4123,2 e 265 notificações. Já Itaquiraí tem o terceiro maior índice, com 2963,6 e 583 notificações.

Mortes
Duas mortes já foram confirmadas no estado pela secretaria. O primeiro óbito do ano foi confirmado no dia 11 de fevereiro.

A vítima foi uma menina de 12 anos e o caso foi registrado em Corumbá. A criança morreu no dia 21 de janeiro e, inicialmente, foi diagnosticada com meningite. A dengue só foi confirmada após exames.

Já a segunda morte foi divulgada pela SES no dia 25 de fevereiro. De acordo com o órgão, uma mulher de 37 anos morreu em Paranhos, a 456 km de Campo Grande. A SES disse que, no dia 3 de fevereiro, a mulher foi internada em um hospital da cidade com suspeita de dengue. A doença, segundo a secretaria, foi confirmada logo em seguida, em laboratório.

Alerta
Aos primeiros sintomas da dengue, a recomendação do Ministério da Saúde é que a pessoa procure o serviço de saúde mais próximo e não tome medicamentos por conta própria. Quem se automedica, pode mascarar os sintomas e, com isso, dificultar o diagnóstico.

Para evitar a proliferação do mosquito, é importante que a população verifique o adequado armazenamento de água, acondicionamento do lixo e a eliminação de todos os recipientes sem uso que possam acumular água.

g1ms