O presidente estadual do PV, Marcelo Bluma, e o prefeito de Navirai, Leo Matos, bateram boca por meio de uma rede social após o prefeito anunciar que está saindo do partido porque o presidente estadual não deixa a sigla crescer.

Bluma respondeu a notícia dizendo que Leo Matos nunca foi do partido e usou a sigla para que pudesse ser candidato. “Quando eu dei todo o apoio para ele ser candidato à prefeito enfrentando, inclusive, o governador, estava tudo bem. Mas, nas eleições estaduais, quando ele deveria apoiar os candidatos do PV, aí já não estava bom, porque ele queria apoiar a família Trad. Veja o resultados dos votos em Navirai para os cargos que o PV disputou… É esse tipo de comportamento que ele pratica que impede o crescimento de um partido”, rebateu.

Léo Matos respondeu a Bluma, dizendo que respeitou e respeitará o partido, mas que infelizmente ele age como dono da sigla. “Infelizmente tem dono no Estado e que ultimamente só tem defendido seus interesses pessoais. Partido que proíbe candidatura de homens públicos com mandato como foi o caso do Vereador Bampi, infelizmente está indo na direção errada. Partido que tem dono não é partido”, retrucou.

Bluma respondeu outra vez, dizendo ser ridícula a história de que o partido tem dono. Ele questionou o fato do PV ter o prefeito e não ter sede e nem vereador na Câmara, mesmo Matos sendo o prefeito.

“Ou seja, você é o dono do partido na cidade, não mexe uma vírgula para fortalecê-lo e ainda quer dar lição de moral? O Bampi é a mesma coisa. O PV em Amambai é só ele. Não tem sede, não lança candidato a vereador e somente serve para atender os interesses pessoais dele. É a conduta de vocês que está definhando com o partido”, respondeu.

Matos ainda aproveitou para avisar que todas as lideranças do partido vão sair e Bluma voltou a retrucar, alegando que sairão aqueles que apoiaram outros partidos, em troca de dinheiro. “As lideranças que sairão são aquelas que apoiaram candidatos de outros partidos, Léo. E apoiaram porque receberam grana para isso. Você, por exemplo, apoiou o Marquinhos Trad, o Fabinho Trad e o Nelsinho Trad, então é natural que você fique em um partido com eles. Essa que é a sua turma. E você está enganado quanto ao PV acabar no estado. Enquanto você e outras ‘lideranças’ apoiavam candidatos de outros partidos, muitos estavam fazendo campanha e pedindo votos para o PV e seus candidatos”, concluiu.

Midiamax