O prefeito Ricardo Fávaro Neto (PSDB) visitou a nova diretoria executiva da Sanesul, para tratar de vários assuntos de interesse do município. Ele foi recebido na sede administrativa da empresa pelo diretor-presidente Marcelo Amaral, e diretor comercial de Operações, Edgar Bento.

“Apresentamos as demandas de Itaquiraí e, principalmente, cobramos a celeridade das obras que estão sendo executadas em nossa cidade”, explica o prefeito. Ele citou a construção de um reservatório elevado, com capacidade para 500 mil litros de água, e demais obras de melhoria de distribuição e ampliação do sistema de abastecimento de água potável. “Essas obras foram iniciadas em novembro de 2013 e a previsão de entrega era para novembro de 2014, mas isso não aconteceu”, expôs Ricardo Fávaro.

A melhoria do sistema de distribuição de água é uma antiga reivindicação de moradores dos bairros mais periféricos da cidade, aonde chegou a faltar água. Somente com a conclusão destas obras é que este grave problema será resolvido e, ao mesmo tempo, serão corrigidas falhas do antigo sistema de distribuição.

Novas redes foram implantadas no ano passado, mas a demora pela conclusão da totalidade das obras preocupou muito o prefeito Ricardo Fávaro, por isso decidiu fazer as reivindicações diretamente aos diretores da Sanesul.

“Estas obras de saneamento básico estão recebendo investimentos de R$ 2.161.552,88. Este é o resultado de muitas reivindicações de nossa administração, e do apoio que tivemos de nossos representantes políticos”, revela o prefeito, afirmando ainda que as obras estão sendo executadas pela empreiteira Poligonal, “mas precisamos que sejam aceleradas”.

Ainda na Sanesul, Ricardo Fávaro buscou informações a respeito da liberação de recursos federais para obras de saneamento, além de solicitar investimentos para implantação do sistema de esgotamento sanitário e da ETA (Estação de Tratamento de Esgoto). Outro assunto abordado pelo prefeito de Itaquiraí foi o convênio de encontro de contas para reposição asfáltica no município.

“Cobramos explicações e, principalmente, soluções para os estragos deixados pela empresa que fez a instalação das novas redes de água, bem como aquelas deixadas pela Sanesul na hora em que fazem as ligações domiciliares. Nossas ruas e avenidas pavimentadas foram cortadas, mas não foram feitos os remendos, causando enormes transtornes e muitas reclamações. Nós trabalhamos pelo desenvolvimento, mas problemas como este precisamos resolver imediatamente”, disse o prefeito.

Diário MS