O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já antecipou que vai estudar uma maneira de reduzir o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) dos combustíveis para aplicar em 2016. Além disso, vai cobrar que a redução também seja repassada ao consumidor final.

“Para este ano não vai ser possível. Mas vamos estudar para 2016 a redução da alíquota do diesel e álcool.

O Estado é o segundo maior produtor de combustível limpo e não consome porque é como barriga de aluguel onde os caminhões passam e não abastecem”, afirmou Azambuja.

 

O benefício será cobrado pelo governador para que chegue ao consumidor final. “Vou fazer um estudo com Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul) para que a redução chegue aos consumidores”, completou.

Atualmente a alíquota em MS é de 17%, maior em comparação às unidades federativas vizinhas como São Paulo, Mato Grosso e Goiás, o que derruba a competitividade no Estado.

Fonte: Midiamax