Jairo Barbosa Pache, 43 anos, sua esposa Laura Vicuna Jesus Tavares, 35 anos, Vilson Figueiredo, 30, Samuel Barbosa Tavares, 35, Wagner Silva França, 34, Alan Gavira Wong, 25, Vinícius Renan de Almeida Manoel, 20, e Rafael Marcondes de Abreu, de 25 anos, foram apresentados nesta sexta-feira (13) por equipe da Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico (Denar), em Campo Grande.

Eles foram presos na última quarta-feira (11), depois que Marcelo Aparecido da Silva, de 33 anos, morreu num confronto com investigadores da Denar.

De acordo com o delegado Rodrigo Yassaka, a polícia recebeu a informação de que pessoas buscariam droga em uma chácara na região da saída para Três Lagoas. No local, investigadores se depararam com Marcelo, Rafael e Vinícius.

Rafael e Vinícius estavam em um veículo Gol e não reagiram a abordagem policial. Já Marcelo, que faria o serviço de batedor do carro que transportaria cerca de 300 quilos de droga para outra cidade, estava em um veículo Kadete e fugiu.

Teve perseguição e troca de tiros. Marcelo parou próximo a uma empresa, abandonou o carro, entrou no local e, diante da aproximação dos policiais, arremessou uma barra de ferro e atacou um investigador com uma faca. Os policiais então revidaram, atiraram, o homem foi atingido por dois tiros e morreu no local.

Organização
Investigações feitas pela Denar dão conta de que Jairo é o chefe da quadrilha e fornecedor da droga. Samuel era uma espécie de auxiliar do chefe do bando. Alan e Wagner foram presos quando chegaram na chácara para comprar entorpecente. Vilson, por sua vez, era dono da chácara onde a droga estava escondida.

correio do estado