A Polícia Militar prendeu “batedores” de veículo carregado com 220 kg de maconha na noite desse domingo (21) em Amaporã.

Uma equipe da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) foi acionada para abordar um veículo Volkswagen Gol de cor vermelha na Avenida Jaime Canet Junior por volta das 22h.

Segundo informações da polícia, três suspeitos de envolvimento com quadrilha de tráfico de drogas estariam no veículo.

Eles seriam batedores de um veículo GM/Celta de Cor Branca com placas de Queimados-RJ, que era conduzido por Gilson Oliveira da Silva, de 62 anos, carregado com 220 kg de maconha, apreendido momentos antes em Porto Felício. A droga vinha de Ypejhú no Paraguai e tinha como destino Minas Gerais.

Aos policiais, o senhor relatou que pegou o Celta já carregado com a maconha, sendo que os proprietários que residem em seu mesmo bairro na cidade mineira de Muriae, e que os batedores estariam aguardado na balsa que faz a travessia de veículos para o estado paranaense, em um táxi Volkswagen Gol de cor vermelha.

De imediato a PM de Naviraí solicitou apoio da Polícia Militar do Paraná para que os mesmos tentassem efetuar a prisão dos outros autores. A PM paranaense conseguiu abordar o veículo descrito pelo condutor do Celta.

Diante dos fatos, os batedores foram encaminhados ao Destacamento Policial Militar de Amaporã – PR. Na revista pessoal, os oficiais apreenderam aparelhos celulares que teriam sido utilizados no crime. Ambos foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Naviraí para as devidas providências.

Polícia apreende batedores em carro de taxista de Paranhos (2)Os presos que estavam em um Volkswagen Gol de Paranhos – MS, faziam o serviço de “batedores” do veículo que transportava a droga. O veículo Chevrolet Celta foi apreendido na divisa de Querência do Norte com o Estado do Mato Grosso do Sul.

Além do entorpecente, no interior do veículo Celta, os militares ainda encontraram dentro de um saco plástico, um par de placas novas de outro veículo de Muriaé-MG. Após checado, foi constatado que as placas pertencia a um caminhão Mercedes Benz L 1113 de cor Azul.

Segundo as informações da Polícia Militar (PM) o carro abordado em Amaporã – PR pertence a um taxista que não fazia parte da quadrilha. O fato foi confirmado pelos três homens que contrataram uma corrida pelo valor de R$ 700,00.

A prisão do trio com o VW Gol em Amaporã aconteceu depois da prisão do homem que dirigia o Celta onde estava a droga em Porto Felício. Os 220 quilos de maconha vinham de Ypê-Jhú, cidade paraguaia que faz fronteira com Paranhos-MS e o destino era a cidade de Muriaé no Estado de Minas Gerais.

Ao ser questionado sobre o entorpecente, o condutor identificado como sendo Gilson Oliveira da Silva, de 62 anos, disse que foi contratado por R$ 3.000,00 para levar um caminhão da cidade Muriaé, onde reside no estado de Minas Gerais, até a cidade de Paranhos, onde teria pego o veículo Celta já carregado com a droga para levar até a balsa do Porto Caiuá.

Na delegacia Gilson identificou Calvino Dias Duarte, de 63 anos, Juliano da Silva Martins, de 31 anos e Aderlange da Silva Martins, de 32 anos, como seus comparsas que estavam a bordo do táxi e seriam donos da droga.

Os quatro homens foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e encaminhados para ao Presídio de Naviraí, onde irão ficar a disposição da Justiça.

ABORDAGEM – Após a apreensão da droga no Estado do Mato Grosso do Sul, a Polícia Militar foi acionada e ficou de prontidão em toda a região. O táxi foi abordado por integrantes da Ronda Ostensiva Tático Móvel (ROTAM), já na área urbana de Amaporã.

Junto com os detidos os policiais militares encontraram um vídeo com todos os integrantes da quadrilha. As imagens foram captadas através de um telefone celular e servirão como prova da ligação entre os acusados. Os presos acabaram encaminhados para a Delegacia de Naviraí, onde está a maconha, o outro integrante do grupo e o carro aprendido.

Fonte: O Diário, diário noroeste e assessoria PM