A direção executiva do PMDB se reúne hoje, a partir das 9h, na sede do partido, para começar a discutir as estratégias das eleições municipais de 2016. Após perder a prefeitura de Campo Grande e o governo estadual, o partido irá fazer uma avaliação do quadro político e já começar a discutir nomes para as principais cidades do Estado.

Esta reunião que será conduzida pelo presidente estadual do PMDB, Junior Mochi, será a primeira de 2015, já tentando projetar os rumos do partido, que além de perder o ex-deputado federal Fábio Trad, também pode ficar sem Marquinhos Trad (PMDB), que já declarou que pretende deixar a legenda por falta de espaço.
Para esta reunião, as principais lideranças do partido esperam a presença do ex-governador André Puccinelli, que segundo eles, será um líder importante nesta retomada de espaço. O deputado Eduardo Rocha, líder da legenda na Assembleia, inclusive ponderou que Puccinelli seria o candidato ideal do PMDB à prefeitura de Campo Grande, mas que este havia garantido que não era sua intenção.
Outros nomes já foram citados por integrantes do PMDB como possíveis pré-candidatos na Capital, entre eles o senador Waldemir Moka, o deputado federal Carlos Marun e a deputada estadual, Antonieta Amorim. Em Dourados, os nomes do deputado federal Geraldo Resende e Marçal Filho, são os mais cotados.
Mochi prefere ressaltar que neste encontro é importante que o partido decida o que vai fazer daqui para frente, ressaltando que a legenda deve se unir para seguir forte daqui em diante. Já a presidente municipal do PMDB, a vereadora Carla Stefanini, ponderou que este momento será oportuno, para que os filiados possam saber quem realmente está pensando no partido ou em interesses próprios.

Fonte: Campo Grande News