A Polícia Militar Ambiental reforçou a fiscalização nesta última semana de pesca fechada, para evitar a pesca predatória, principalmente para a prevenção da pesca antes da data prevista de abertura, que é amanhã, dia 1º de março. Ontem no final da tarde, Policiais Militares Ambientais de Campo Grande (MS) fiscalizavam a região do rio Cachoeirão, no município de Terenos (MS) e prenderam o proprietário de um balneário, que funciona em uma chácara, o qual tinha um frízer com 61 kg de pescado ilegal.

O infrator, de 37 anos, tinha em seu frízer o pescado beneficiado, sem origem, capturado durante a piracema e ainda havia peixe beneficiado sem vistoria, além de vários exemplares abaixo do tamanho mínimo permitido para a captura, o que é crime, mesmo não sendo período de piracema. O pescado e o frízer foram apreendidos.

O empresário recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Terenos, juntamente com o material apreendido, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca e armazenamento de produto da pesca predatória e saiu depois de pagar fiança. Se condenado poderá pegar pena de um a três anos de detenção. O infrator também foi multado administrativamente em R$ 2.220,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas, depois de periciado.

A PMA continuará em fiscalização reforçada, com todo seu efetivo, hoje enquanto a pesca permanece fechada e durante toda a próxima semana, com a pesca aberta, para evitar que pessoas pratiquem pesca ilegal, principalmente porque espera-se um número grande de pescadores nos rios.

msnoticias