O comércio de Pedro Juan Caballero cidade do Paraguai, que faz fronteira com Ponta Porã fechará as portas no próximo dia 17 de março, durante todo o dia. A medida foi definida pela Câmara de Comércio das três cidades de fronteira, que se reuniram terça-feira (24), em Ciudad Del Leste buscando soluções integradas para economia da fronteira, que com a alta do dólar que nesta semana chegou a casa de R$2.87 a fronteira entre Ponta Porã (BR) e Pedro Juan Caballero (PY), que tem no chamado turismo de compras seu principal atrativo, vem apresentando considerável queda nas vendas de importados.

Segundo dados da Câmara o novo quadro econômico do Brasil, e a alta da moeda americana, apresentou uma redução de 30% nas vendas. Com este panorama muitas empresas já sentem o impacto e pensam em reduzir o quadro de pessoal, para diminuir despesas e se manter no mercado, vislumbrando o aumento na taxa de desemprego na fronteira.

Conforme informou Anderson Carpes, membro da diretoria da Câmara do Comércio de Pedro Juan Caballero, a reunião contou com a presença de representantes da Câmara do Comércio de Salto de Guairá e Ciudad Del Leste.

A medida brasileira, que será implementada desde o próximo dia 01 de julho, pretende baixar de 300 a 150 dólares a quantidade permitida para cada cidadão brasileiro realizar suas compras no estrangeiros, livre dos impostos.

Na última reunião dos comerciantes foi acordado criar uma aliança, através da organização denominada Fronteira Unida, com o propósito de buscar uma forma conjunta, por meio de estratégia que possa resultar em ajuda aos comerciantes das três cidades de fronteira.

Durante a reunião foram definidas alternativas para que autoridades paraguaias e brasileiras se sensibilizem, entendendo a gravidade do tema que resultaria em uma demissão em massa de funcionários, inclusive o fechamento da porta de vários comércios. Uma das medidas é que dia 17 de março, será o fechamento total das portas do comércio.

Correio de ponta