Ao ver a mãe, de 60 anos, esfaqueada com lesões nas mãos, cabeça e pernas o filho da idosa denunciou o padrasto, de 44 anos, a polícia da cidade de Paranhos distante a 477 quilômetros de Campo Grande.

O filho da idosa disse na delegacia que a mãe não entende muito o português e que não sabia como fazer para denunciar o marido agressor. Ele afirmou que encontrou a mãe com ferimentos nas mãos, pernas e cabeça depois de ser esfaqueada pelo autor.

Neste fim de semana, o padrasto teria agredido a mulher com socos no rosto e tentado furar seu olho com pregos. O autor não foi localizado e o caso registrado como lesão corporal dolosa e violência doméstica.