Três douradenses foram presas com um veículo com ocorrência de furto. O flagrante aconteceu na noite de ontem, por volta das 20h, na rodovia MS-386, em Amambai – distante 340 km de Campo Grande. Conforme o DOF, elas foram contratadas por um presidiário que cumpre pena em Dourados, para entregar a caminhonete na fronteira com o Paraguai.

De acordo com o Departamento de Operações de Fronteira (DOF), Bruna Cristina, de 21 anos, Aline Roberta, de 24 anos e Ana Carolina, de 20 anos, residentes em Dourados – distante 228 km da Capital -, seguiam numa caminhonete Ford Ranger com placas frias de São Paulo.

De acordo com o site Dourados Agora, Bruna, que estava ao volante, disse que o veículo com placas de SP seria do pai dela. Ela alegou que seguiam para Coronel Sapucaia para visitar uma pessoa amiga. Mas, durante checagem, o DOF identificou que se tratava de um veículo roubado em Brasília (DF), ano passado.

Segundo o DOF, elas foram contratadas por um homem conhecido pelo apelido de “Gauchinho” que cumpre pena na Penitenciária Estadual de Dourados (PED). As chaves do veículo foram entregues a elas, numa unidade de saúde no bairro Novo Horizonte, em Dourados, por um homem que trafegava numa motocicleta de cor azul.

O veículo deveria ser entregue num posto de combustível, em Coronel Sapucaia – distante 383 km de Campo Grande -, para um homem que foi preso em flagrante. Ele seria contratado por um homem identificado pelos apelidos de “Tio” ou “Messias” que compraria veículos roubados e entregues na fronteira.

A polícia investiga quadrilhas que utilizam carros roubados para carregar com drogas, no Paraguai, e, depois, retornar ao Brasil para distribuir o entorpecente em vários Estados.

oestadoonline