Balanço divulgado ontem (2) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que, entre os dias 27 de dezembro, primeiro sábado após o Natal, e a quinta-feira (1º), feriado prolongado de Ano-Novo, houve 127 mortes, 1.592 pessoas ficaram feridas em 2.135 acidentes nas rodovias federais. Apesar de altos, os números apresentados pela PRF demonstram uma diminuição em alguns dos índices relativos a acidentes nas rodovias do país.

O relatório da PRF aponta redução de 47% no índice de acidentes considerados graves (aqueles que resultam em, ao menos, um ferido grave ou um óbito), o que levou a uma redução de 26% na taxa de mortalidade e de 25% na taxa de feridos na comparação com o Réveillon 2013/2014.

Os números também são menores que os registrados no Natal, quando 183 pessoas morreram (30% mais que no Ano-Novo), 2.224 ficaram feridas (aumento de 34,47%) e foram registrados 3.258 acidentes (número 34,47% maior que no Ano-Novo).

De acordo com a PRF, isso ocorre porque o movimento nas estradas no Natal é concentrado e uniforme, com fluxo intenso de veículos em todas as BRs, ao contrário do que ocorre na época das festas de Réveillon, quando o volume de tráfego é direcionado para as regiões litorâneas.

Segundo a PRF, 822 pessoas foram flagradas dirigindo após consumir bebida alcoólica e a cada 53 testes um condutor foi autuado ou preso e 135.649 pessoas fiscalizadas no período nas rodovias federais.

FONTE: AGENCIA BRASIL