Mato Grosso do Sul receberá em 2015, 29 médicos através do Programa Mais Médicos, desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Ao todo, 13 municípios e mais um Distrito Sanitário Especial Indígena aderiram ao Programa este ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, a edição de 2015 do Programa Mais Médicos foi expandida, priorizando os municípios com dificuldade de contratar médicos na atenção básica, além de integrar os que já contavam com vagas do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). A maioria (66%) das prefeituras atendidas no novo edital está dentro do critério de vulnerabilidade social e econômico.

Em Mato Grosso do Sul foram selecionados os municípios de: Amambai, Aquidauana, Caarapó, Campo Grande, Corguinho, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Jardim, Ladário, Miranda e Nioaque.

Entre 2013 e 2014, 59 municípios e dois Distritos Sanitários Indígenas (DSEIs) foram inscritos no Programa em Mato Grosso do Sul. Neste período, foram designados mais de 200 profissionais em saúde para fortalecer o quadro da Atenção Básica nos municípios do interior.

Em caso de vagas remanescentes, será aberta chamada para brasileiros formados no exterior e no dia 5 de maio para médicos estrangeiros. Em 8 de junho, ocorrerá o módulo de acolhimento para esses médicos. Para dar continuidade da assistência à população serão lançadas, a cada trimestre, novas vagas aos municípios. Os municípios que atualmente não têm capacidade instalada poderão ser contemplados posteriormente.

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos tem como meta ampliar a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. De acordo com o Ministério da Saúde, por meio da iniciativa, 14.462 mil médicos passaram a atender a população de 3.785 mil municípios, o equivalente a 68% dos municípios do país e os 34 Distritos Sanitários Indígenas.

correio do estado