O prefeito de Naviraí, o único da sigla em Mato Grosso do Sul, Leandro Peres de Matos, o “Léo Matos”, anunciou essa semana sua saída do Partido Verde (PV).

O pedido de desfiliação deverá ocorrer formalmente ainda essa semana. Segundo Léo Matos, o principal motivo de sua saída do partido, que além do prefeito de Naviraí, tem como liderança no Cone Sul do Estado o vereador de Amambai, Luciney Bampi, é a falta da participação dos principais nomes do partido nas decisões tomadas pela sigla.

De acordo com o prefeito, todas as decisões, inclusive em relação a composição e apresentação de nomes para disputar as eleições passadas, foram tomadas exclusivamente pelo presidente do PV no Estado, Marcelo Bluma, excluindo as principais lideranças das discussões , fator que no ponto de vista de Léo Matos, ao invés de projetar, transformou a sigla em fantoche de outros partidos na disputa.

“Tínhamos a possibilidade de fortalecer e dar maior notoriedade ao PV aqui no Estado, principalmente aqui no Cone Sul com lançamento de uma candidatura a deputado estadual e tínhamos um nome disposto a isso, o vereador de Amambai, Luciney Bampi, uma liderança jovem, mas por influências externas ao partido, a direção estadual da sigla barrou essa possibilidade de crescimento. Por conta dessa falta de diálogo e participação nas decisões é que estou deixando o Partido Verde”, disse Léo Matos.

Inúmeros convites

Mesmo antes de comunicar oficialmente sua saída do Partido Verde, o prefeito Léo Matos, que administra a sexta maior cidade do Estado e a maior economia da região Cone Sul de Mato Grosso do Sul, já vem recebendo inúmeros convites de partidos.

Entre os partidos que estenderam o convite ao chefe do Executivo Municipal de Naviraí está o PSB (Partido Socialista Brasileiro) da ex-secretária de Produção e Turismo de Mato Grosso do Sul, a deputada federal Tereza Cristina.

Léo Matos ainda não se pronunciou a que sigla deverá incorporar após sua saída oficial do PV.

Fonte: A Gazeta News