Em Mato Grosso do Sul, 19 milhões de cabeças de gado devem ser imunizadas contra a febre aftosa na campanha estadual deste ano. A vacinação começou no dia 1° na região de fronteira e segue até 2 de julho, dividida por região.

De acordo com o diretor-presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiocheta, o objetivo é reforçar a imunização para assegurar o status sanitário do Estado, garantindo a participação nos mercados interno e externo da carne.“Fez sombra tem que vacinar”, disse.

Segundo o governo, o Estado tem o quarto maior rebanho bovino do Brasil e é o segundo em abate. São 9 milhões de cabeças destinadas à indústria frigorífica por ano. “Nos últimos anos atingimos todas as metas de vacinação e podemos até desmobilizar gradativamente as Zonas de Alta Vigilância (ZAV)”, comenta Chiocheta.

Neste ano a vacinação começa pela região de fronteira, que é mais vulnerável. Por orientação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a atenção segue redobrada na fronteira, onde o Estado disponibiliza a vacina aos pequenos criadores e fiscaliza com rigor o trânsito de animais.

Calendário – A vacinação na região de fronteira começou no dia 1º de abril e vai até 15 de maio. Nessa área, os produtores têm até 1º de junho para fazer o registro do número de animais imunizados.

Na região do planalto, a vacinação acontece de 4 de maio a 8 de junho. O registro deve ser feito até 23 de junho. Já na região do Pantanal, a campanha começa em 4 de maio e vai até 17 de junho, com prazo para registro até 2 de julho.

Em qualquer situação, os produtores têm até 15 dias após o fim do período de vacinação para fazer o registro pelo site da Iagro, no endereço http://www.iagro.ms.gov.br. Mais informações podem ser obtidas nos escritórios locais da Iagro ou pelo disque-aftosa – 0800 67 9120.

campo grande news