O comércio varejista do Paraguai vai fechar as portas hoje em protesto a medida do governo brasileiro, que vai baixar de US$ 300 para US$ 150 o valor permitido para compras no exterior sem pagar impostos. A valorização do dólar afugentou os turistas e a queda no movimento chegou a 75% na semana passada. A redução significativa nas vendas coloca o empresariado em alerta.

Hoje o comércio paraguaio fará o fechamento total de estabelecimentos comerciais nas três cidades de fronteira. A manifestação quer demonstrar que a situação é extremamente grave na região.

Segundo os membros da Câmara de Comércio, se realmente se confirmar a intenção de reduzir a cota para 150 dólares, isso prejudicaria imensamente o comércio local, causando imediatamente demissão em massa de funcionários e até o fechamento de estabelecimentos comerciais.

De acordo com o presidente da Associação Comercial de Ponta Porã, Eduardo Gaúna, a questão também afeta diretamente o comércio brasileiro. “Aqui 45% das vendas são para o Paraguai, então é muito preocupante para nós o comércio paraguaio ficar sem essa cota. O impacto vai ser muito grande para os dois lados”, frisou. Segundo Eduardo Gaúna, nesse primeiro momento não está prevista o fechamento de lojas no lado brasileiro, mas apenas o apoio ao movimento na divulgação.

correio do estado