O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) lamentou a falta de posicionamento do Ministério da Justiça para dar fim ao impasse entre produtores e indígenas em Mato Grosso do Sul. O parlamentar afirmou que o cenário de prejuízos gerados pelas invasões às propriedades rurais fere a Constituição Federal e ameaça a economia que está alicerçada nas cadeias produtivas do agronegócio.

“Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul, mesmo com o direito constitucional assegurado, se reuniram com a classe política para pedir ‘pelo amor de Deus’ para que não permitam mais invasões da comunidade indígena”, ressaltou Zé Teixeira sobre a reunião em Brasília realizada na última terça-feira (14/7) entre deputados estaduais e federais, produtores e indígenas com o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.

O parlamentar mostrou insatisfação com o ex-presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Flávio Chiarelli, que declarou ter prestado ajuda ao proprietário da fazenda Madama, em Coronel Sapucaia, que teve as terras invadidas por indígenas de Kurusu Ambá.

“Ele disse que facilitou para que o proprietário retirasse os seus pertences, o gado da fazenda, como se ele tivesse prestando um favor. Imaginem a situação que os produtores estão vivendo. A Funai desrespeita a Constituição Federal”, afirmou. “Estão descumprindo a legislação e desrespeitando aquele que cumpre com o único PIB [Produto Interno Bruto] que o Brasil tem porque o resto está falido”, completou o deputado.

Na reunião, o ministro anunciou que pedirá ao atual presidente da Funai João Pedro da Costa que visite o Estado para tratar das invasões. José Eduardo Cardozo mencionou ainda que restabelecerá uma nova mesa de negociações envolvendo índios, produtores rurais e governo federal.

(Diario Digital com informações da Assembleia Legislativa)