Dois reeducandos, de 30 e 32 anos, que tiveram os nomes preservados, foram vítimas de atentado ocorrido por volta das 7 horas deste sábado (21). O caso foi registrado como homicídio doloso na forma tentada – com intenção de morte – na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

A dupla estava no Presídio Aberto e Casa de Albergado, localizado na Vila Sobrinho, região oeste de Campo Grande, e, ao sair do local, entrou em um veículo Palio. Os dois seguiram para a Avenida Júlio de Castilho, quando um automóvel emparelhou com eles, há alguns metros do estabelecimento penal, na altura do Bairro Lar do Trabalhador.

Em seguida, os ocupantes de um automóvel Gol começaram a disparar com arma de fogo contra os presidiários. Um deles foi ferido na boca e nas costas.

Já o outro foi atingido no braço e no abdome. Eles foram levados para a a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, que fica no Jardim Panamá.

O veículo dos suspeitos foi descrito como sendo um Gol, branco, modelo geração 4. Ainda não se sabe quem teria provocado o atentado e nem o motivo. A PM (Polícia Militar) foi acionada pelo número 190 do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança).

No Palio, há pelo menos oito marcas de tiros. O veículo está apreendido na delegacia.

O presídio onde a dupla cumpre pena é o mesmo onde, no dia 11 deste mês, foi morto o agente penitenciário Carlos Augusto Queiroz de Mendonça. Seis envolvidos no crime foram apresentados pela Polícia Civil na sexta-feira (20), a qual apura que o alvo seria outro servidor.

midia max