Em Amambai, a 360 quilômetros de Campo Grande, o candidato Ednaldo Luiz de Melo Bandeira, o Dr. Bandeira (PSDB), venceu as eleições municipais com 40,11% dos votos válidos. Gilmar Vicentin (PDT) ficou em segundo lugar com 28,90%, Anilson Rodrigues de Souza, o Prego, em terceiro com 20,93% e Jaime Bambil (PMDB) em último com 10,05%. Votos nulos e em branco somaram 5,72%.

O município localizado na região Sul de Mato Grosso do Sul foi desbravado pelo bandeirante Aleixo Garcia, mas começou a ser povoado apenas em 1580 com o estabelecimento das missões jesuítas e foi consolidado a partir de 1833 graças à expansão da Cia Mate Laranjeira. A sede da empresa na cidade ficava no lugar que mais tarde foi denominado Nhu-verá (Campo que brilha).

Inicialmente pertenceu a Ponta Porã e foi elevado à categoria de município em 1948. Embora não tenha distritos atualmente, já pertenceram a Amambai as cidades de Iguatemi, Eldorado, Mundo Novo, Tacuru, Sete Quedas, Coronel Sapucaia e Paranhos.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população da cidade foi estimada em 38.030 pessoas em 2016 para uma área de 4.202,324, o que resulta em uma densidade populacional de 8,26 habitantes por quilômetro quadrado.

O PIB (Produto Interno Bruto) de Amambai concentra-se principalmente no setor de serviços, sendo fortes também, porém em segundo planjo, a agropecuária, administração e serviços públicos.