O desaquecimento das atividades econômicas impactou sobre as contas do governo de Mato Grosso do Sul, que fechou janeiro com baixo crescimento na arrecadação de impostos. De acordo com a Secretaria de Fazenda (Sefaz), a receita tributária somou R$ 775,415 milhões no mês passado, valor 2,3% maior que o montante de igual período de 2014. Essa variação é muito inferior aos incrementos do primeiro mês dos anos anteriores, que ficaram entre 10% e 12%.

O resultado abaixo da média histórica já era esperado pelo governo, que chegou a projetar queda de 3% no comparativo entre a receita tributária de janeiro de 2015 e de 2014.

Pelos números do governo, em janeiro do ano passado, as receitas com tributos – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação de Bens (ITCD) – e taxas totalizaram R$ 757,576 milhões, 10,84% a mais que o valor de igual mês de 2013.  Da mesma forma, os incrementos, verificados nos anos anteriores (no comparativo entre os os meses de janeiro), foram, em média, cinco vezes maiores que o contabilizado em 2015.

PORTAL DO CONESUL