O governador Reinaldo Azambuja afirmou que o projeto que reduz o ICMS do diesel será enviado à Assembleia Legislativa até o fim de abril. Ele esteve reunido, na tarde desta quarta-feira (4), com os representantes do transporte de cargas do Estado.

“Vamos apresentar um projeto junto à Assembleia Legislativa até o final de abril para reduzir o valor ICMS do diesel no Estado. Além disso, as distribuidoras e os postos de combustíveis, através do Sinpetro-MS, deverão trabalhar em conjunto para que essa redução de valor chegue efetivamente ao consumidor final”, afirmou o governador.

De acordo com Lúcio Logemann, que representa os transportadores de cargas, há uma clara necessidade de redução do percentual do ICMS do diesel e do valor do IPVA no Estado. “No nosso entendimento, a redução não causará prejuízo para o Estado, muito pelo contrário, vai gerar mais competitividade e certamente haverá um aumento de consumo de diesel por parte dos caminhoneiros que trafegam pelas rodovias que cruzam Mato Grosso do Sul”, disse.

Em relação às solicitações feitas, o governador Reinaldo Azambuja afirmou que o Estado vai reduzir o ICMS do diesel, mas que também deve haver um esforço e uma contrapartida por parte das distribuidoras de combustíveis para que essa redução no tributo chegue efetivamente ao consumidor final.

Reinaldo garantiu que o governo também está realizando um estudo para que o valor do IPVA para veículos de transporte de cargas seja reduzido. “Estamos estudando, de maneira responsável, uma forma de reduzir o IPVA dos caminhões de transporte de cargas, mas ainda não temos uma data definida para apresentar esses dados ao segmento”, disse.

Por fim, os representantes do transporte de cargas solicitaram ao governador apoio na questão da vistoria de veículos com mais de 10 anos. Reinaldo garantiu o apoio do Governo do Estado, mas disse que essa é uma luta nacional e essa determinação de vistoriar os veículos é feita pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). “Vamos apoiar a reivindicação, que é nacional, mas essa determinação de vistoriar os veículos é repassada aos estados através do Denatran”, finalizou.

Correio do estado