A eleição em chapa única que vai estabelecer a nova composição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa  significa vitória política do ex-governador André Puccinelli (PMDB). Apesar de não ter mais poder de caneta, o peemedebista demonstrou que ainda mantém controle sobre a maioria dos deputados estaduais ao conseguir emplacar seu candidato, Junior Mochi (PMDB), na Presidência.

Postulante do grupo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), Zé Teixeira (DEM) teve de ceder e aceitar a formação de chapa de consenso em torno do nome de Mochi. Desta forma, o democrata ficará com o segundo cargo mais importante na hierarquia da Casa, a primeira-secretaria.

Compor com o PMDB não estava nos planos de Zé Teixeira. Tanto que, pela primeira vez em 20 anos, ensaiou-se haver confronto direto entre chapas.

Correio do Estado