A própria filha, uma adolescente de 17 anos, procurou a polícia no domingo (15) de Carnaval para denunciar as agressões que ela, seis irmãos e a mãe, uma mulher de 38 anos, sofrem constantemente do pai, um carroceiro de 44. O caso foi registrado no município de Três Lagoas, distante 339 km da Capital.

O denunciado, V.T.S, trabalha como carroceiro na cidade e, segundo a filha, é alcoólatra e sempre que fica bêbado expulsa a toda a família de casa. A menina denunciou o pai pelos crimes de lesão corporal, violência doméstica e um suposto aliciamento de menores.

A menina contou aos policiais que registraram o Boletim de Ocorrência que sempre que o carroceiro bebe e fica agressivo ele expulsa mãe e filhos de casa, que acabam sendo obrigado a passar a noite na calçada de uma igreja, ao relento, do bairro Jardim Carandá, onde moram em Três Lagoas.

No domingo de Carnaval, mais uma vez o agressor chegou em casa em embriagado e ameaçou a família com um facão, com medo mãe e filhos saíram de casa. A Polícia Militar foi acionada e foi até à casa da família, mas o carroceiro não foi encontrado.

Na chegada dos agentes, a adolescente de 17 anos contou ainda que o pai oferecia duas irmãs menores, de 15 e 13 anos, para amigos e conhecidos em troca de ‘dinheiro para comprar cachaça’.

De acordo com o site TL Notícias, a menina teria dito que em troca do dinheiro, o carroceiro permitia, com freqüência, que os ‘amigos’ tocassem as partes íntimas das filhas.

O carroceiro já havia sido preso no último dia 10 de fevereiro, depois de chegar em casa embriagado, agredir a esposa e expulsar a família de casa. Antes da chegada dos policiais ele ainda teria promovido um quebra quebra no interior da residência.

midia max